Investimentos em tecnologia: por que o RH deve focar nessa pauta?

Por Social Bank 28 fev 22

Cuidar da comunicação e da gestão de pessoas é uma tarefa desafiadora. Por isso, nada melhor do que realizar investimentos em tecnologias para simplificar a rotina da empresa e fazer o trabalho fluir tranquilamente. Algumas ferramentas tecnológicas garantem autonomia, automação e velocidade, assegurando que o RH fique mais eficiente e estratégico.

Um RH que abraça a inovação é capaz de tomar decisões mais assertivas, de contribuir com a redução de custos do negócio, de automatizar tarefas — como a emissão de folhas de pagamento —, de realizar processos recrutamento e seleção (R&S) estratégicos e muito mais.

Pensando nisso, reunimos neste conteúdo tudo o que você precisa saber sobre investimentos em tecnologia organizacional e por que o Recursos Humanos deve dar atenção a essa demanda. Confira!

A transformação digital nas empresas

A transformação digital corresponde à integração e à otimização de processos, por meio da tecnologia, em todos os departamentos de uma empresa. Isso resulta em melhorias significativas no fluxo operacional e na geração de valor ao público consumidor.

O principal objetivo dessa mudança é agilizar atividades, elevar a produtividade do time e tornar os procedimentos mais eficientes. Após eliminar rotinas burocráticas, as companhias adquirem mais autonomia e liberdade para atuar e gerenciar dados com mais facilidade e segurança.

É importante reforçar que a transformação digital causa uma mudança estrutural nas empresas, ou seja, vai muito além do uso de softwares e ferramentas de última geração. Além disso, exige uma mudança cultural para criar um ambiente inovador capaz de beneficiar as equipes e os clientes.

O significado da transformação digital no RH

Primeiramente, vamos montar um panorama sobre a história do RH nas empresas. Inicialmente, o setor fazia a contratação e o desligamento de funcionários, bem como resolvia pendências entre as partes. Seu objetivo era manter o vínculo empregatício legalizado. Esse primeiro modelo era chamado de RH 1.0.

Já o RH 2.0 unificava o cuidado das relações trabalhistas com a gestão do capital humano da empresa, contribuindo para o desenvolvimento dos colaboradores e buscando talentos promissores.

Hoje, estamos em um período denominado RH 3.0, que cuida de fatores estratégicos e burocráticos, como as fases anteriores. O diferencial é que os métodos de recrutamento, gestão e outras atividades foram aprimoradas e digitalizadas. Entre os destaques do RH 3.0, podemos mencionar:

  • contratação com auxílio de tecnologias e redes sociais;
  • monitoramento e controle da jornada de trabalho por meios digitais;
  • levantamento de indicadores de rotatividade e satisfação interna;
  • gerenciamento de benefícios, holerites, férias e outras obrigações por meio de softwares de RH;
  • integração entre times e departamentos e promoção de treinamentos e desenvolvimentos.

Resumidamente, a transformação digital no RH reúne todos os procedimentos do setor por meio da tecnologia e compartilhamentos online. Isso agiliza processos, reduz erros e gera diferencial competitivo. Sem falar que é muito cômodo ter todas as informações, procedimentos e relatórios do RH em um único software de gestão, por exemplo.

Os investimentos em tecnologia no RH

A utilização da tecnologia em Recursos Humanos oferece vantagens que podem ser percebidas rapidamente. Essa é uma implementação de grande importância para que o RH acompanhe as demandas recentes do setor no mercado.

Conheça os principais motivos (benefícios) de utilizar ferramentas tecnológicas no RH.

Tarefas automatizadas

As tarefas manuais — que são passíveis de erros e retrabalhos — podem ser diminuídas ou eliminadas com a interferência da digitalização. A coleta, a análise e o armazenamento de informações são facilitados pela centralização e integração em um mesmo ambiente virtual. No entanto, é válido mencionar a necessidade de equilibrar a automação e as atividades dos colaboradores de forma harmônica para gerar bons resultados no RH.

Todo o processo de cadastro dos funcionários pode ser aprimorado para agilizar as avaliações de desempenho e de perfis. Assim, é possível averiguar as habilidades e competências do quadro de talentos para fazer possíveis contratações, promoções ou substituições.

Mensuração de resultados

Resultados em números são fundamentais para medir a performance de uma instituição, especialmente no que se refere à atuação das equipes. Desse modo, o RH consegue mensurar cenários e estudar possíveis melhorias graças à coleta feita por meio do uso de um software de gestão de pessoas, por exemplo. A partir dos parâmetros obtidos, é possível saber como agir de forma estratégica.

Atividades simplificadas

Processos mais complexos podem ser otimizados pelos investimentos em tecnologia. Por meio da automação, o RH consegue funcionar de maneira sistemática, alinhando as tarefas do setor com as demandas de outros departamentos.

O recrutamento e seleção é um grande exemplo. A inovação tecnológica favorece a divulgação de vagas e a filtragem de currículos, assim como a escolha de perfis mais alinhados com a cultura da empresa para compor o quadro de funcionários.

Otimização do tempo

Outro destaque relevante sobre a automatização do RH é que o tempo dedicado a determinadas obrigações é reduzido, fazendo com que procedimentos rotineiros sejam concluídos com rapidez e precisão. E como tempo é dinheiro para as empresas, os profissionais do RH adquirem períodos valiosos durante a jornada de trabalho para se dedicarem às ações estratégicas do departamento.

Aceleração dos processos

Além de a tecnologia potencializar o tempo útil da rotina do Recursos Humanos, ela garante respostas mais ágeis e precisas — afinal os registros feitos e armazenados pelo sistema podem ser consultados em poucos segundos.

Com um fluxo operacional mais enxuto e maioria das atividades passando pelo sistema de gestão, até mesmo fora do setor será possível acessar as informações necessárias graças à centralização de dados.

Melhoria da comunicação interna

Sistemas integrados beneficiam a comunicação e garantem o contato entre departamentos em tempo real. Dessa forma, o RH tem o poder de se comunicar com cada colaborador via assistente virtual ou chat online, por exemplo, seja para divulgar processos seletivos internos, seja para dar notícias de interesse coletivo.

Um dos gargalos mais evidentes nas empresas é justamente não ter canais oficiais de comunicação. Com investimentos em tecnologia, é possível oferecer soluções que transparecem as intenções e práticas da companhia que envolvam times e setores.

Acompanhamento por indicadores de desempenho

Acompanhar o desempenho dos colaboradores por meio de indicadores é indispensável, pois garante embasamento e segurança para possíveis sugestões do RH aos gestores. O gerenciamento informatizado faz uma leitura imparcial da atuação de cada funcionário, não abrindo espaço para achismos.

Com isso o setor de Recursos Humanos atua de forma neutra, concentrado em estratégias específicas para colocar os talentos no centro do negócio. Dessa forma, as ações são estruturadas e definidas com base nos indicadores de desempenho que são representados em forma de gráficos e relatórios.

Como visto, os investimentos em tecnologia são essenciais para o sucesso operacional do RH e da empresa como um todo. Uma sugestão é adotar as soluções do Social Bank, que foram elaboradas para descomplicar gestões organizacionais. Tenha uma folha de pagamento organizada sem taxas administrativas, processos automatizados, contas digitais gratuitas, cartões personalizáveis e vale presentes.

Além disso, você garante mais economia e controle dos recursos do seu negócio por meio de uma visão completa da gestão de cartões corporativos, monitoramento de despesas, além de transferências em tempo real.

Acesse o site para conhecer todo o nosso catálogo de inovações e entre em contato para tirar dúvidas e fechar uma parceria com a gente!

Facebook Comments Box
Fechar