4 dicas práticas para fazer e controlar o fluxo de caixa da sua empresa

Por Social Bank 25 jul 21

Pense no fluxo de caixa como o movimento de entrada e saída de dinheiro do caixa da sua empresa ao longo de determinado período, como um mês de trabalho. Se esses embolsos e desembolsos deixam de ser registrados, a empresa pode ser muito prejudicada.

Na prática, o registro meticuloso do fluxo de caixa promove vários benefícios, por exemplo: o controle rigoroso do dinheiro, a melhor projeção das contas (a receber e a pagar), a criação de relatórios financeiros e a elaboração de demonstrativos contábeis exigidos por lei.

Nos tópicos seguintes, explicamos as melhores práticas para fazer e controlar o fluxo de caixa da sua empresa. Portanto, continue atentamente a sua leitura.

1. Registre todas as entradas e saídas

A base do controle de caixa é o registro diário de todos os valores que entram e saem da empresa, como reflexo dos vários recebimentos e pagamentos ao longo do expediente. Se tais valores não forem registrados, seu fluxo de caixa correrá sem controle algum.

Nesse primeiro caso, a melhor dica é: tenha consistência. Crie o hábito de lançar no sistema financeiro ou planilha eletrônica todos os embolsos e desembolsos financeiros feitos ao longo do trabalho. Se os lançamentos se acumulam, o registro fica mais difícil.

2. Categorize seus embolsos e desembolsos

Não basta lançar valores e definir os movimentos (entradas ou saídas), é preciso ser mais específico e detalhar a origem. Pense nessa origem como a categoria do lançamento, isto é, ao que ele se refere. Assim, lá na frente, fica mais fácil analisar com qualidade seu fluxo.

Por exemplo, um recebimento pode ser referente ao produto A, B ou C, assim como reflexo de ganhos operacionais ou não-operacionais. O mesmo ocorre com as saídas, que podem se referir ao pagamento de luz ou aluguel. Atribua cada movimento a uma categoria.

3. Conte com a ajuda da tecnologia

Boas tecnologias facilitam o lançamento das entradas e saídas de caixa, garantindo que você fique menos tempo focado nessa tarefa e dedique mais tempo ao que é estratégico. Por conta disso, pesquise e integre tecnologias financeiras que melhorem sua empresa.

Existem diferentes tipos de tecnologia. Planilhas eletrônicas podem atender algumas das demandas iniciais. O uso de bons sistemas financeiros e máquinas de cartão também pode ajudar, visto que agregam modernidade e até automatizam alguns controles do caixa.

4. Analise seus números cuidadosamente

Para realizar um bom controle, também é importante analisar seus números. Os valores registrados no fluxo de caixa e o saldo de caixa são compatíveis? Há alguma categoria de entrada ou saída que está afetando seus resultados?

Com uma boa análise, conseguirá manter um alto padrão de controle financeiro, além de poder identificar e corrigir erros, garantindo o progresso da sua gestão financeira.

Agora que está por dentro do assunto, sabe a importância do fluxo de caixa e como controlá-lo dentro da sua empresa. Lembre-se de que existem muitos benefícios ligados ao assunto, como o melhor controle, projeção e análise dos seus recursos financeiros.

Gostou do nosso artigo? Aproveite, então, para assinar a nossa newsletter e receber as nossas novidades diretamente em seu e-mail.

Facebook Comments Box
Fechar