Empreendedorismo feminino: como iniciar o seu negócio agora mesmo!

Por Social Bank 24 jun 21

O empreendedorismo feminino é uma tendência mundial. É crescente a quantidade de mulheres que ocupam cargos de liderança e que se sobressaem no mundo dos negócios com suas próprias empresas.

Entretanto, mesmo com o aumento do reconhecimento do mercado pela capacidade da gestão feminina, a conquista destas posições é vista como quebras de paradigmas. Mulheres são mais cobradas que os homens na hora de conciliar vida profissional e pessoal, e o caminho para ser tornar uma executiva ainda enfrenta algumas barreiras.

Apesar disso, é irreversível o movimento que caminha para estabelecer maior igualdade de gêneros, e é fato que as mulheres seguirão conquistando cada vez mais espaço. Saiba mais sobre o assunto a seguir!

Analise o cenário nacional do empreendedorismo feminino

O Brasil está entre os 10 países do mundo com maior porcentagem de mulheres empreendedoras. Entretanto, o número que apresentava crescimento na última década, de acordo com dados do SEBRAE, viu sua curva mudar em 2020.

Enquanto em 2019 cerca de 34,5% dos empreendedores brasileiros era mulheres, no terceiro trimestre de 2020 esse número caiu para 33,6%. Uma perda de aproximadamente 1,3 milhão mulheres liderando negócios.

A explicação mais clara para essa queda no empreendedorismo feminino é a pandemia de COVID-19. Com crianças fora das escolas e idosos necessitando de mais cuidados, muitas mulheres abandonaram suas empreitadas em nome da família.

No Brasil ainda vigora uma forte cultura que impõe uma responsabilidade maior às mulheres em relação aos cuidados com a casa e a família. Prova disso são os dados que mostram que mulheres dedicam 17% menos tempo às empresas que os homens. Além disso, que cerca de 50% das mulheres, quando se tornam mães, são demitidas ou deixam seus empregos em até dois anos após o nascimento dos filhos.

Entretanto, os números que apresentam dificuldades apenas ressaltam a força e comprometimento das mulheres, que apesar do cenário seguem conquistando espaço e transformando o mercado.

Veja quais são os primeiros passos da sua jornada

O primeiro passo para o início de qualquer empreendimento deve ser uma pesquisa de mercado detalhada. Dedique bastante tempo a conhecer a área de atuação, veja como as empresas atuantes nela se comportam, o que entregam e quais as reações do público.

A internet é um campo vasto para pesquisas, mas dependendo do segmento que você escolha, na sua região você pode encontrar programas de orientação específicos pra ele em universidades ou no SEBRAE.

Tente consumir os produtos ou serviços relacionados ao negócio que você deseja criar para ter a experiência de cliente. Assim você poderá ter mais insights sobre como estabelecer um diferencial.

Além disso, invista também na sua capacidade de gestão. Veja quais habilidades serão necessárias, quais você domina e quais deve desenvolver ou buscar em outras pessoas. Lembre-se de que você, como proprietária de uma nova empresa, precisará ser versátil e multitarefa.

Elabore o seu plano de negócios

Após estudar o mercado e investir em capacitação pessoal, chegou a hora de dar forma e corpo ao seu negócio. A primeira ação é elaborar um plano de negócios.

Defina bem qual será o produto ou serviço oferecido, qual é o público e como sua empresa resolverá as dores do cliente ou o entregará mais valor.

Liste as características da sua solução e como ela se difere dos concorrentes. Será no preço? Na região de atuação? Na logística? Nos horários de atendimento? Tenha todas essas questões bem claras antes de chegar a uma das partes mais importantes: como esse negócio será viabilizado. Você tem um capital próprio, uma sócia investidora ou buscará alguma linha de crédito? Tudo isso deve estar especificado no seu plano de negócios.

Seja criativa e inovadora dentro da sua realidade

Capacitada e com um plano bem elaborado, chegou a hora de fazer as coisas acontecerem. Invista dedicação e paixão no seu projeto em busca fazê-lo inovador dentro da sua realidade.

Fique atenta a como novas tecnologias e novos aplicativos podem ser úteis para expandir suas possibilidades, gerar mais receita ou agregar valor. Esteja de cabeça aberta para novidades e, em vez de lutar contra elas, sempre busque avaliar como elas podem ajudar você a lucrar mais.

Trabalhe uma comunicação com personalidade envolvente e cative seus clientes. Estabelecer um bom relacionamento é uma das principais formas de fidelização. E considere sempre que várias pesquisas já mostraram que o investimento para manter um cliente fidelizado é consideravelmente menor que para conquistar um novo cliente.

Evite cometer erros previsíveis

É normal e inevitável que uma nova empreendedora cometa alguns erros, mas existem alguns que são possíveis de serem evitados. Não precisamos aprender apenas com os nossos erros, não é mesmo? Por isso, destacamos aqui alguns dos mais clássicos problemas que você deve evitar.

Mantenha CPF e CNPJ separados

Evite misturar finanças pessoais com as do negócio. Ser rigorosa com essa regra vai permitir que você tenha maior compreensão sobre o desempenho real da sua empresa.

Estipule metas e defina KPIs

Defina quais objetivos sua empresa deve alcançar e trabalhe para alcançá-los. Não deixe o seu negócio no piloto automático. É a busca pelas metas que vai impulsionar melhorias em todos os seus processos e criar um ciclo mais saudável no seu empreendimento.

Estabeleça processos bem definidos

Sistematizar processos é extremamente importante para a profissionalização. É por esses meios que você conseguirá planejar sua produtividade e criar um perfil de colaboradores ideias.

Trabalhe com um fluxo de caixa saudável

Fique atenta a empréstimos e financiamentos que possam comprometer o fluxo de caixa da empresa. Sempre avalie possibilidades de redução de custos e despesas antes de tomar uma decisão que coloque seu saldo no vermelho. E caso realmente precise, tenha um plano de recuperação.

Participe ativamente das comunidades de empreendedorismo feminino

O empreendedorismo feminino, infelizmente, ainda tem algumas barreiras de entrada que precisam ser superadas. Por isso, engaje-se em redes e comunidades com outras mulheres empreendedoras. A troca de experiências e ajuda mútua pode ser muito produtiva para a sua jornada.

É hora de transformar um momento de abertura em grandes possibilidades e mudar paradigmas. Inevitavelmente, modelos de gestão ligados a figuras masculinas fortes e autoritárias serão substituídos por métodos mais avançados e transformadores, abrindo grandes oportunidades para o empreendedorismo feminino.

Para realizar o sonho de ter seu próprio negócio, entre em contato com o Social Bank e veja o que podemos fazer por você!

Facebook Comments Box
Fechar