Descubra 4 tendências para engajar e reter talentos em 2022

Por Social Bank 02 dez 21

Com o mundo cada vez mais globalizado e a tecnologia dando a oportunidade para que profissionais possam trabalhar de forma remota para empresas fora de sua região, as corporações precisam criar métodos para não perderem seus colaboradores para concorrentes diretos e indiretos. Nesse cenário, o uso da tecnologia e o aprimoramento e técnicas tradicionais precisam andar lado a lado para a criação das estratégias de atração e retenção de bons colaboradores.

Além de atrair e reter talentos, essas estratégias permitem maior engajamento dos atuais, o que contribui para o aumento da produtividade, com a empresa fazendo mais com menos. Essa retenção exige uma mudança de cultura organizacional, com o apoio de bons líderes e o uso inteligente dos recursos tecnológicos, desde a base — com a utilização de sistemas de gestão — até as soluções de análise de dados.

Neste post, vamos entender quais são as estratégias mais indicadas para retenção de talentos e como aplicá-las. Confira!

1. Utilize plataformas de análise de dados

Um termo bastante procurado pelos profissionais do setor de RH é “People Analytics”, que se refere ao uso de soluções de análise de dados voltadas à obtenção de insights relativos aos colaboradores, permitindo que os gestores tenham uma visão mais abrangente sobre o trabalho deles, e, assim, tomar decisões que visam ao melhor aproveitamento de cada um.

Com o People Analytics o gestor pode não apenas fazer uma análise individual de cada colaborador e otimizar as condições de trabalho, mas também aprimorar o processo de recrutamento e seleção, possibilitando a escolha de candidatos alinhados à vaga.

Essa metodologia tem como base o banco de dados centralizado com as informações dos colaboradores, ou seja, é um conceito que alia tecnologias como Big Data, business intelligence e inteligência artificial. Quanto mais dados e capacidade analítica a empresa tiver direcionado aos recursos humanos, mais bases o gestor terá para tomar decisões que beneficiem a retenção de talentos.

2. Aposte na flexibilização do trabalho

Se, antigamente, o principal fator que contribuía para a retenção de talentos era a remuneração, atualmente, os colaboradores estão focando a qualidade de vida. Em cidades médias e grandes, os profissionais tendem a perder boas horas do dia no trânsito de ida e volta do trabalho. Muitos se queixam de que esse tempo perdido seria melhor aproveitado para curtir a família, estudar mais, trabalhar mais, ter lazer, resolver problemas etc.

A flexibilização do horário e local de trabalho era um processo que aconteceria de forma fluida e natural, graças ao avanço de tecnologias como a computação em nuvem, aumento da velocidade das conexões e barateamento das tecnologias de acesso. A pandemia acabou acelerando a ida dos profissionais para o home office e, mesmo com a retomada, muitas empresas manterão parte de sua força de trabalho trabalhando de forma remota. 

Ao oferecer esse tipo de benefício, a empresa passa a aumentar as chances de reter talentos em busca de qualidade de vida, oferecendo-lhes a possibilidade de trabalharem no melhor horário possível, além de dar mais tempo disponível para aproveitar o dia, com a redução dos deslocamentos.

3. Ofereça bonificações e premiações

Quer reter talentos em sua empresa? Ofereça recompensas por desempenho, seja de forma individual, seja por equipes. Em um time de vendas, por exemplo, é possível definir uma cota mínima para que a comissão passe para uma porcentagem mais alta — por exemplo, determinada loja paga 4% de comissão de forma regular, mas, se os colaboradores venderem mais de 100 mil reais, a comissão passa a 5%. 

É possível também definir metas fixas que, caso superadas, geram gratificação para a equipes. Em 2022, esse tipo de trabalho de retenção é facilitado por soluções tecnológicas que facilitam a distribuição das bonificações e a gestão de pagamentos.

Esse tipo de estratégia colabora para a retenção, primeiramente pelos valores a mais que a empresa paga, o que dá um diferencial em relação à concorrência; ao mesmo tempo, mostra aos profissionais sua importância para a viabilidade dos negócios, ou seja, eles não são apenas números, mas parte de uma engrenagem importante.

4. Adote uma nova cultura organizacional

Aqui, temos a importância de uma boa gestão para a retenção de talentos. Para que a empresa efetivamente passe a ser uma corporação comprometida com a ação e retenção de talentos, não basta apenas criar programas isolados, desconectados sem um alinhamento específico. 

É importante que a empresa como um todo passe a trabalhar com esse foco, com uma cultura organizacional que influencia todos os colaboradores. Os grandes responsáveis pela elaboração e implementação dessa cultura são os líderes.

Essa cultura organizacional precisa estar alinhada a um propósito específico, e esses valores precisam ser divulgados de maneira transparente. Mais do que atrair talentos, é necessário engajá-los e essa missão precisa estar em conformidade com os valores que a empresa preserva.

Para se ter uma ideia da importância da adoção dessa cultura, um estudo americano, realizado pela Consultoria Gallup evidenciou que os colaboradores mais engajados com o trabalho têm 59% menos chances de buscar uma empresa diferente no prazo de um ano. 

Outro ponto importante para a retenção de talentos é qualificação, para dar maior perspectiva de carreira. Graças às plataformas de ensino digitais e à facilidade de acesso, essa qualificação é oferecida de maneira muito mais simples há uma década, por exemplo.

Esperamos que, após a leitura deste post, você tenha entendido como atrair e reter talentos em 2022, aliando metodologias tradicionais ao bom uso da tecnologia. A palavra de ordem para o engajamento dos colaboradores deve ser a transparência, e, para isso, é importante que as empresas contem com bons sistemas de gestão de pagamentos e de fluxo de caixa, para manter a saúde financeira do negócio. A partir de uma boa saúde financeira, é possível construir estratégias sólidas.

Para atingir esse nível de maturidade, é de suma importância que ter bons fornecedores de tecnologia, como o Social Bank, que oferece aos seus clientes plataformas de controle de pagamentos e fluxo de caixa, que permitirão a automação de tarefas e a otimização das rotinas diárias. Ao adotar essas soluções, sua empresa constrói a base para entregar melhor qualidade de vida para os colaboradores.

Gostou do post? Assine já nossa newsletter e receba em primeira mão nossas dicas e novidades.

Facebook Comments Box
Fechar