Comissão de vendas: como funciona no segmento de seguros e corretoras?

Por Social Bank 23 abr 21

O salário é sempre um assunto muito importante na hora de o trabalhador decidir entrar em um emprego, tomar a decisão se compensa continuar ou até mesmo colaborar nas áreas de incentivo e motivação de atuar com mais gosto. Mas quando falamos dos salários de comissão de vendas, o assunto se torna um pouco mais complexo.

Quando pensamos na reunião com o contratante de uma empresa, pressupomos que o salário será um assunto já determinado previamente e saberemos o quanto vamos receber mensalmente logo de início. No entanto, ao tratar por comissão de vendas de seguros e corretoras, não são trabalhados dados sólidos, o que pode atrasar a compreensão do contratado.

Se você está ingressando no ramo ou simplesmente tem curiosidade de saber como funciona e de que maneira são feitos os cálculos e taxas de comissionamento, continue lendo este artigo e entenda mais sobre o assunto.

Como funciona a comissão de vendas no segmento de seguros e corretoras?

Uma das principais características de um comissionado é que o seu salário no final do mês vai se basear na quantidade de vendas que forem realizadas conforme todos os dias úteis de trabalho mensal. Essa comissão é retirada de uma porcentagem pré-definida pela empresa em cima do valor cheio de cada venda.

Isso tudo faz com que o corretor nunca saiba o real salário que receberá ao final do mês, nem mesmo os valores que usará para calcular previamente (com exceção de alguns modelos em que já existe o valor mínimo estabelecido), a não ser sua porcentagem base.

Desse modo, é indicado que o profissional sempre conheça o valor da venda dos produtos que está oferecendo ao seu cliente, possibilitando melhores negociações que visam uma venda justa e um lucro pessoal maior, para aumentar a sua renda. Esse conhecimento e negociação são muito importantes, ainda mais em uma área como a venda de seguros, em que o cliente está disposto a pagar mais por um serviço ou produto de qualidade.

O tema de negociação justa vem sido bastante abordado, pois dependendo dos tipos de transações feitas, o cliente, obrigatoriamente, deverá saber o valor recebido de comissão pelo vendedor, a fim de obter uma noção maior e mais justa se aquele negócio é ou não viável. Cria-se, assim, uma relação de transparência e confiança com o seu vendedor, para não buscar somente a opção mais barata, mas também a que mais beneficiará ambos.

Qual é a taxa de corretagem e os tipos de comissionamento?

Entender as taxas de corretagem e como funcionam os tipos de comissionamento são tarefas, no mínimo, confusas. Já sabemos que o comissionado recebe um percentual de suas vendas, não tendo um salário fixo.

Mas se olharmos essa afirmação, nem ela se mantém fixa e pode variar de uma empresa para outra, bem como se o funcionário é registrado ou autônomo. No Brasil, existem dois principais sistemas de comissionamento em execução: puro e misto.

Comissionamento puro

Neste caso, o comissionado trabalha com o modelo de receber a comissão em porcentagem por venda. Assim, no final do mês são somadas todas as comissões ganhas, formando seu salário. Desse modo, existem empresas que trabalham com um salário mínimo fixo para seus funcionários, que só entra em vigor se o empregado não realizar a quantidade de vendas mínima para superá-lo.

Por exemplo, se o salário mínimo dele for de R$ 1000 e, ao final do mês, ele tiver conseguido realizar somente R$ 950 de comissão, o colaborador vai receber os mil previamente estabelecidos. Se passado de mil, o valor recebido equivale somente à comissão de vendas.

Comissionamento misto

O misto funciona como uma junção das duas formas estabelecidas no modelo puro, ou seja, o funcionário conta com um salário mínimo fixo, mas toda renda gera uma comissão adicional ao salário.

Apesar de ambos os métodos terem uma renda mínima, os salários são comissionados e não são realmente fixos, pois leva em consideração o rendimento do vendedor.

Como é feito o cálculo de comissionamento?

Você já entendeu como funciona o comissionamento, agora vamos para as contas, afinal, não basta entender, tem que saber colocar em prática. Então, acompanhe como é feita a base do cálculo comissionado.

Primeiramente, devemos conhecer qual é a porcentagem que a empresa contratante oferece de comissão. Nos últimos anos, a média nacional foi de 20% do preço da venda, mas, atualmente, depois de muitos processos de aumento, a média do comissionado se mantém entre 25% e 30%, não passando desses valores.

O cálculo manual é bem simples de se fazer quando as partes conhecem todos os valores a serem aplicados. Vamos supor que um seguro foi vendido a R$ 1000 em uma porcentagem de 25% de comissão. Assim, o vendedor receberá 250 reais ao final da venda. No final do mês, todos os valores recebidos serão somados, formando o seu salário. Se o vendedor fizer 5 vendas no mesmo valor, seu saldo será de R$ 1.250.

Em casos de sistemas mistos, basta somar o valor encontrado anteriormente ao salário do piso de sua região, ficando: salário fixo + total de comissão.

É claro que é importante saber calcular na prática, mas nem sempre é necessário, pois essa habilidade se torna útil, principalmente, para autônomos, que dependem deles mesmos para achar seu lucro final e para aqueles que buscam estratégias de vendas e conhecimentos.

Isso porque, em geral, as contas são feitas pela própria empresa e processadas por softwares. As tecnologias utilizam sofisticados sistemas de IAs (Inteligências Artificiais) e diversos modelos de algoritmos de rendimento para chegar ao valor final.

Como melhorar a solução em comissionamento para corretores?

Uma solução para melhorar o comissionamento é oferecer uma experiência moderna para incentivar os colaboradores e seus clientes. Dessa forma, o Vale Presente do Social Bank é a melhor alternativa para cartões personalizados e ainda apresenta outros benefícios, tais como:

  • melhorar o comprometimento dos colaboradores;
  • estabelecer vínculos e reconhecimento por um bom trabalho;
  • tornar os produtos da sua seguradora mais atrativos para o seu time comercial;
  • ter um motor de vendas interno para alcançar as metas da sua empresa;
  • criar premiações em datas especiais, como aniversários, cesta de Natal, tempo de serviço etc.

Assim, além de haver um maior incentivo da comissão de vendas no segmento de seguros e corretoras, a empresa pode aumentar a sua lucratividade e ainda fidelizar o cliente.

Gostou do conteúdo e deseja obter um Vale Presente? Então aproveite a visita e realize o seu cadastro para que você possa ter acesso ao nosso sistema.

Facebook Comments Box
Fechar