Clima organizacional: o que é preciso saber sobre o tema?

Por Social Bank 26 mar 20

É muito comum ouvir falar, seja no dia a dia corporativo ou durante treinamentos, em produtividade. Afinal, ela é fundamental para que bons resultados sejam alcançados. Porém, além da capacitação de funcionários, estar atento a outro termo dentro das empresas é essencial para conquistá-la: o clima organizacional.

Neste artigo, vamos explicar o conceito de clima organizacional, falar sobre sua importância, compreender quais são os principais fatores relacionados a ele e conhecer seus principais tipos — tudo para que você possa aplicar esses aprendizados em sua própria organização.

Se você se interessou pelo assunto e deseja saber mais sobre ele, não deixe de dar continuidade à leitura!

O que é clima organizacional?

Clima organizacional diz respeito a um conjunto de fatores que, quando mensurado e analisado em união, permite às empresas tomarem conhecimento sobre os níveis de satisfação e insatisfação de seus colaboradores. Isso pode ser feito tanto de forma coletiva, representando toda a equipe, quanto individual.

Ao buscar conhecer e medir o clima organizacional de um empreendimento, os gestores, líderes e o RH se tornam capazes de compreender as condições de saúde do ambiente, prevenindo obstáculos e gargalos que influenciem na eficiência operacional e estimulando o rendimento e bem-estar dos colaboradores.

Qual a importância do clima organizacional para uma empresa?

Investir na melhoria contínua do clima organizacional de uma empresa não é algo positivo apenas para os líderes do negócio. Toda a equipe se beneficia. Com isso, melhores resultados são esperados, e, como consequência, aumenta-se até mesmo a satisfação do cliente. Um clima adequado na empresa também é importante por dois grandes motivos. Veja abaixo quais são eles!

Promove harmonia no ambiente de trabalho

Não há nada mais estressante do que produzir em um ambiente hostil, certo? A harmonia no ambiente de trabalho promove saúde ocupacional, otimiza a comunicação interna, torna a realização de tarefas mais linear, aprimora os resultados e traz prazer à atividade laboral.

Minimiza episódios de síndrome de burnout

A síndrome de burnout é um problema sério que tem afetado trabalhadores de todas as idades — e cujos episódios podem ser constantemente relacionados a um baixo clima organizacional. Ela é um distúrbio psíquico que afeta corpo e mente e reflete esgotamentos e insatisfações encontradas no ambiente de trabalho.

Quais são os pontos-chave para um bom clima organizacional?

Os pontos-chave para um bom clima organizacional vão muito além de um bom tratamento entre os membros da equipe. Eles são responsabilidade de todos — mas seu passo recai sobre líderes, gestores e membros do RH, que podem (e devem) estimular:

Mais pontos podem ser citados em relação aos fatores mais importantes para a criação de um clima organizacional adequado. Porém, eles dependem intrinsecamente do tipo de empresa em questão e de seu time. Analise as necessidades e demandas de sua organização e alie os pontos acima a outros que podem tornar o clima do ambiente mais adequado e incentivador.

Quais são os tipos de clima organizacional?

Compreendendo o que é, qual é a importância e quais são os pontos-chave de um bom clima nas empresas, chegou a hora de conhecer seus tipos. Para compreender quais são os tipos de clima organizacional existentes, é fundamental, antes, apresentar os conceitos de “cultura organizacional”.

Cultura organizacional

O conceito de cultura organizacional, apesar de também levar em conta os fatores e reações humanas nas empresas, diferencia-se bastante de clima organizacional. Isso porque a cultura diz respeito aos comportamentos, hábitos e pontos de vista da empresa — que muitas vezes são até predeterminados por ela.

Já o clima organizacional é a reação que os colaboradores têm à vivência na cultura, bem como sua percepção dela. Além disso, enquanto a cultura tende a sofrer poucas alterações com o tempo, o clima da organização pode ser alterado por meio de esforços que serão explicados a seguir. Entenda, agora, quais são os tipos de clima encontrados nas corporações.

Bom/alto

Esse tipo de clima organizacional indica que o colaborador está mais propenso a se envolver nos projetos e ações da empresa por estar contente e satisfeito com o ambiente de trabalho. Geralmente, para se sentir assim, é comum que ele tenha acesso de fácil assimilação aos valores da empresa, aos objetivos de sua atuação e a processos bem norteados. Empresas que buscam por esse tipo de clima devem investir nos pontos-chave citados, evitando:

  • baixo engajamento e produtividade;
  • desestímulo à criatividade;
  • perda de talentos;
  • motivação reduzida e muito mais.

Neutro

O clima organizacional neutro é aquele que não é bom e nem ruim. Ele apresenta vantagens para a equipe, mas também, erros que devem ser analisados e solucionados para que não se tornem problemas no futuro. É comum encontrar esse tipo de clima na grande maioria das empresas, sendo fundamental que haja esforço para solucionar gargalos internos.

Ruim/baixo

O clima ruim ou baixo é aquele que certamente está prejudicando a produtividade, o engajamento, a comunicação e a saúde ocupacional do time de colaboradores, abrindo espaço para os malefícios citados e para episódios de síndrome de burnout. Ele traz enormes perdas para a empresa e não é bom para os negócios, sendo fundamental saber como melhorar o clima organizacional, para evitá-lo.

O que é a pesquisa de clima organizacional?

A pesquisa de clima organizacional é uma ferramenta importantíssima para a gestão de pessoas. Seu objetivo é estreitar laços com colaboradores ao identificar e aplicar melhorias para garantir condições de trabalho mais adequadas.

Dessa forma, eles sentem que estão sendo atendidos e, por isso, tendem a ser mais produtivos, interessados e engajados. Isso reflete diretamente no dia a dia da empresa e no próprio ambiente de trabalho.

Como aplicar uma pesquisa de clima organizacional e quem é o responsável por essa ação?

Geralmente, é o RH o grande responsável pela aplicação da pesquisa de clima organizacional. No entanto, ele precisa desenvolver a pesquisa junto aos líderes e gestores dos setores da empresa. E como começar a fazer isso? Aqui está um passo a passo simples!

Planejamento

Na etapa de planejamento, alguns fatores ficam definidos: duração da pesquisa, avaliação de resultados, divulgação de resultados, data de aplicação, como será o questionário, entre outros.

Comunicação

É muito importante comunicar a aplicação da pesquisa para toda a equipe. Os colaboradores devem saber por qual motivo vão respondê-la e como suas avaliações sinceras podem ajudar no desempenho da empresa.

Aplicação

Os colaboradores podem ter a liberdade de responder o questionário, de forma anônima, na empresa ou em casa. É importante pensar em fatores de estímulo, para que eles não ignorem o prazo de envio das respostas.

Análise de dados

Em seguida, a gestão se reúne com o RH para avaliar os dados obtidos com a pesquisa. A partir disso, será possível traçar um plano para sanar problemas e implementar melhorias. Por último, esses dados devem ser devidamente divulgados aos colaboradores para que eles saibam que foram ouvidos e quais efeitos surtirão com base em seus registros.

O que é possível avaliar com essa pesquisa?

A pesquisa de clima organizacional fornece alguns insights preciosos para a empresa a respeito de seus colaboradores. Veja quais são os principais:

  • se a empresa é considerada um bom lugar para se trabalhar por sua equipe;
  • quais fatores motivam e desmotivam os colaboradores;
  • se há sentimento de pertencimento e metas em comum entre colaboradores e empresa;
  • se a delegação de tarefas é justa;
  • se os gestores estão capacitados para suas tarefas;
  • se os colaboradores têm equilíbrio entre vida pessoal e profissional;
  • como anda a comunicação interna da empresa;
  • como são os relacionamentos dentro da organização, como um todo e por setores.

E o que pode ser evitado ao realizá-la?

Uma pesquisa bem aplicada pode identificar fatores importantes para a saúde do negócio. Por exemplo:

  • por qual razão há perda de talentos;
  • se houve aumento de turnover;
  • se existe desperdício de materiais;
  • o que influencia no engajamento e reflete na produtividade;
  • se há grande incidência de fofocas e mal-entendidos, entre outros.

Quais são os indicadores ideais de clima organizacional?

Em relação aos indicadores ideais de clima organizacional, três se destacam. Conheça cada um deles a seguir!

Absenteísmo

O absenteísmo está relacionado ao índice de faltas e atrasos de um colaborador. Se ele está acima do permitido, pode ser que o clima organizacional não esteja muito bom.

Turnover

Esse índice diz respeito à rotatividade de funcionários. Se muitos saem em pouco tempo e novos processos seletivos precisam ser feitos, mais uma vez isso pode estar relacionado a um clima organizacional ruim.

Produtividade

A produtividade representa o engajamento da equipe. Quando ela cai, os resultados da empresa também caem. Então, é bom acompanhar de perto como tudo anda e aplicar uma abordagem humanizada para melhorias.

Como melhorar o clima organizacional?

Para otimizar um clima organizacional neutro e elevar um ruim ou baixo, é fundamental que os líderes e o RH da empresa se comuniquem entre si, com os setores e com os colaboradores. A única forma de compreender quais são os obstáculos internos a serem superados na organização é conhecendo-os e estando aberto a ouvir. Una essa atitude aos pontos-chave apresentados e observe bons resultados!

Agora que você sabe o que é clima organizacional e tem todas as informações sobre o tema em mãos, não deixe de passar esse conhecimento para outras pessoas e de promover melhorias nas condições de trabalho e saúde ocupacional das empresas e seus colaboradores! Compartilhe o artigo em suas redes sociais para que seus amigos também tenham acesso a estas informações!

Facebook Comments Box
Fechar