A Voz do Formigueiro? Antenadas? O que isso tem a ver com o Social Bank?  

Essas são perguntas comuns de quem entra em contato com o Social Bank pela primeira vez.  

Vamos começar falando das antenadas, que é algo importante de você conhecer logo de início.  

Basicamente, o Social Bank escolheu as formigas – dentre todas as possibilidades, não só de insetos – porque elas representam o nosso jeito de pensar no coletivo.  

Olhando de cima, parecem inofensivas. Mas não se engane. Elas são capazes de organizar sociedades complexas e não deixam ninguém para trás. Nem mesmo as feridas. 

No final das contas, o que a gente quer é uma sociedade mais justa e colaborativa. E nos inspiramos na comunidade mais antiga para provocarmos essa mudança. 

O que o propósito do Social Bank tem a ver com mudança de valores? 

Alguns poucos têm muito e muitos têm pouco. A alta desigualdade faz com que os pobres e marginalizados tenham menos oportunidades em países como o Brasil. Essa disparidade financeira fez o Rodrigo, nosso CEO, perceber que faltava no mercado uma solução que realmente olhasse para onde os grandes bancos não olham.

Por isso, o propósito do Social Bank é ressignificar valores da sociedade. A gente acredita que a desintermediação do dinheiro e a utilização de outras “moedas”, como a troca, o tempo, os talentos e as habilidades podem gerar mais acesso às pessoas, menos burocracia e mais agilidade nas relações financeiras.  

Nossas soluções não foram pensadas “apenas” para serem serviços financeiros, mas sim para conectar pessoas, gerar mais liberdade e autonomia sobre o próprio dinheiro – e como funciona na prática? 
 

Soluções com propósito 

Produtos fáceis de usar e com propósito. A gente usa a confiança como um pilar de sustentação para tudo o que fazemos.  

Até porque a confiança é a chave para restabelecer o equilíbrio social e mesmo econômico de uma sociedade. 

Aqui no Social Bank, desde o início, envolvemos a confiança como pilar de sustentação da nossa cultura – e acaba refletindo nos produtos. 

Por exemplo, o Social Cash que é baseado no apoio financeiro entre pessoas, sem intermediação dos antigos bancos ou o Social Connect que é uma forma inteligente de você criar uma conta com alguém, sem papelada ou burocracia. 

Isso significa que, tudo o que fazemos é para melhorar a vida das pessoas e erradicar 4 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas (ONU). 
 

Missões Sociais pelos ODS 

Para tornar o mundo um lugar melhor para todos, nos conectarmos a projetos, causas, ONGs e movimentos sociais .

A Missão Social Bank é a nossa ponte direta com a sociedade. É desta forma que projetamos nossas ações a uma escala global, nos alinhando a 4 ODS que atuamos, são, eles:

  1. Fome Zero e Agricultura Sustentável 
  2. Educação de Qualidade 
  3. Redução das Desigualdades 
  4. Cidades e Comunidades Sustentáveis 

Em 2019, apoiamos várias ONGs e projetos que vão de encontro a essas causas:

1. UberHub Code Club 
 
Um programa de incentivo à formação de jovens desenvolvedores de software por meio do Instituto UberHub Educação. A meta do instituto é capacitar 21 mil pessoas em tecnologia avançada até o ano de 2029 e, por consequência, gerar mais oportunidades e o crescimento do mercado.  

2. ONG Estação Vida  

Com 18 anos de atuação, a Organização Não Governamental (ONG) “Estação Vida”, em Uberlândia, é referência no desenvolvimento de crianças e adolescentes, de 6 a 16 anos, em situação de vulnerabilidade social.

São atendidas mais de 100 pessoas na sede da ONG, na qual desenvolve projetos de cidadania responsável, o direito, a valorização do esporte e saúde, a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável.

Também são realizadas atividades culturais, esportivas e ainda aulas de reforço escolar, refeições e assistência às famílias.

3. Coalizão Empresarial pelo Fim da Violência Contra as Mulheres e Meninas 

Uma iniciativa organizada pela Avon, por meio do seu Instituto Avon, e tem chancela da ONU Mulheres, que tem como objetivo engajar empresas do setor privado a se comprometerem no combate à violência contra meninas e mulheres.

As ações visam o enfrentamento efetivo do assédio sexual e moral dentro do ambiente de trabalho, apoiar mulheres funcionárias e colaboradoras vítimas de violência doméstica e/ou familiar e transformar culturas por relações de respeito entre homens e mulheres e pelo fim da violência contra as mulheres nas empresas, em suas cadeias de valor e no ambiente corporativo de modo geral.

4. Social Good Brasil (SGB)  

Uma organização social que existe há 7 anos. Em parceira com a Fundação das Nações Unidas, que lidera o +Social Good no mundo, é precursora do incentivo ao uso de tecnologias, dados e competências do futuro para o bem comum, gerando impacto socioambiental positivo. Atualmente está presente em 89% dos estados brasileiros, entre eles São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Amazonas, Rio Grande do Sul e do Norte.

5. Projeto Minas Mulher   

O projeto busca promover o protagonismo e a inclusão de meninas e mulheres, preferencialmente, de Uberlândia, visando contribuir para o desenvolvimento do potencial pessoal e profissional feminino por meio da educação.

6. Conferência das Nações Unidas para Refugiados (em Bruxelas) 

A International Solidarity Conference on the Venezuelan Refugee and Migrant Crisis reuniu 80 delegações internacionais e mais de 50 países em Bruxelas para discutir atividades humanitárias, de resiliência e de desenvolvimento para a resposta da crise mundial de refugiados. O Social Bank foi uma das empresas privadas convidadas para representar o Brasil em apoio a causa.

Este conteúdo faz parte da Voz do Formigueiro. Quer saber mais sobre nós e nossos produtos? Aqui falamos tudo sobre eles.