3 formas de resolver problemas com a rotatividade de funcionários

Por Social Bank 01 jan 22

A movimentação do pessoal é uma ocorrência normal. Profissionais deixam os seus cargos para aproveitar outras oportunidades e novas pessoas são contratadas. Inclusive, a ideia de introduzir sangue novo é muito bem vista, pois ajuda a agregar valor ao capital humano.

Porém, quando o índice de rotatividade de funcionários atinge patamares elevados, a empresa está em risco. Assim, é preciso tentar entender quais são as causas que levam a esse cenário e implementar soluções.

Para que você esteja preparado para lidar com esse contexto, e entenda a sua importância na organização, produzimos este conteúdo. Continue lendo para saber mais!

O que é a rotatividade de funcionários?

O índice de rotatividade de funcionários — ou turnover, em inglês — consiste na relação entre o número de funcionários desligados e o de profissionais contratados para substituí-los. O ideal é que esse fluxo de admissões e demissões seja o menor possível.

Porém, também é necessário levar em consideração elementos que são alheios à organização. Por exemplo, as novas gerações tendem a ter trajetórias profissionais mais curtas e, desse modo, mudam de emprego em busca de oportunidades de avanço na carreira.

Diante dessa realidade, é fundamental entender como as prioridades da equipe mudam no decorrer do tempo. Flexibilidade de horário, senso de valorização e perspectivas de carreira são o que podem ajudar a reter esses talentos.

Como solucionar a rotatividade de funcionários?

Essa é uma das ações mais importantes para garantir que os colaboradores se sintam valorizados e eficientes para a instituição. Por isso, o setor de Recursos Humanos deve implementar ações para atingir esse objetivo. Conheça neste tópico as nossas principais dicas.

1. Faça uma pesquisa de clima organizacional

A pesquisa de clima organizacional é uma metodologia desenvolvida para medir o nível de satisfação dos colaboradores. Esse é um questionário investigativo sobre a percepção da equipe a respeito do relacionamento com gestores, práticas de RH e política de remuneração e benefícios.

Produtividade elevada, iniciativa e senso de colaboração são sinais de que o clima organizacional está em um patamar elevado. Por outro lado, se os colaboradores estão insatisfeitos, a motivação tende a cair e a afetar os resultados.

2. Tenha um plano de carreira definido

Ter uma perspectiva de futuro é um dos principais fatores para reter talentos na empresa. O profissional investe tempo e energia aprendendo sobre as particularidades da companhia, então esse é um capital intelectual que vale a pena ser mantido.

Portanto, ter um plano de carreira que descreve o progresso dos profissionais no decorrer do tempo é fundamental para incentivá-los a continuarem na organização.

3. Invista na qualificação da equipe

Um profissional que conhece as particularidades do seu negócio e tem compromisso com a organização é um verdadeiro achado. Por isso, nós recomendamos criar programas de treinamento com o intuito de:

  • desenvolver líderes internamente;
  • preparar a equipe para se adaptar a mudanças; e
  • aperfeiçoar os processos de trabalho.

Além disso, considere também oferecer incentivos, como bolsas de estudos, para aqueles que têm interesse em aprimorar a sua formação acadêmica.

Como calcular a rotatividade?

O cálculo do turnover é bastante simples. Basta somar o número de admissões e demissões no período. O total obtido é dividido por 2 e, posteriormente, é dividido pelo total de funcionários. Para obter o percentual, basta multiplicar o número encontrado por 100.

Como você percebeu, para minimizar a rotatividade de funcionários, é fundamental implementar iniciativas para garantir que a equipe seja valorizada e encontre satisfação no trabalho. Sendo assim, é importante estar atento e buscar sempre o melhor planejamento.

Nesse sentido, aproveite para conferir o nosso guia completo para uma gestão estratégica de pessoas e obtenha êxito em seus resultados!

Facebook Comments Box
Fechar