A construção de uma relação de confiança com parceiros pode ser um desafio até mesmo para empreendedores experientes. A negociação de preços, a determinação de prazos de entrega, o acordo de nível de serviço e a avaliação de fornecedores são elementos essenciais que devem ser considerados com atenção.

Tais aspectos são ainda mais relevantes sob o ponto de vista do setor de alimentos, que depende de qualidade, segurança e agilidade para abastecer a sua operação. Com isso em mente, elaboramos este conteúdo com orientações sobre como conduzir esse processo com eficiência. Confira!

Qual é a importância da avaliação de fornecedores?

O consumidor está cada vez mais exigente com relação ao que consome, especialmente quando o assunto é alimentos. Essa mudança de comportamento se reflete na busca por qualidade, sustentabilidade e, acima de tudo, preços acessíveis.

Por esse motivo, fica claro como a relação com fornecedores deve ser pautada além do abastecimento, mas também considerar a cooperação mútua, a comunicação e o compromisso com o cliente.

Como implementar esse processo na sua empresa?

É importante que você, como empreendedor, dedique tempo ao acompanhamento das atividades de seus parceiros e crie métodos de avaliação. Essa é uma fonte de informação bastante útil que ajuda a mensurar a qualidade dos serviços prestados.

1. Busque recomendações no mercado

Para evitar problemas com a entrega, é fundamental contar com empresas que dispõem de experiência e uma reputação positiva no mercado. Por esse motivo, a nossa recomendação é buscar informações sobre potenciais parceiros junto a outros estabelecimentos.

Essa medida ajuda a minimizar a insegurança que pode ocorrer na etapa de contratação. Afinal, existem parcerias de todos os tipos, desde a agricultura familiar até os grandes distribuidores.

2. Avalie o atendimento dos prazos de entrega

A distribuição de alimentos é uma operação complexa e, na maioria das vezes, demorada. Por esse motivo, faz-se necessário que o empreendedor adote um extensivo planejamento do abastecimento do estoque.

O armazenamento também é um fator de segurança no que diz respeitos a alimentos que exigem condições especiais, como carnes e laticínios. Por esse motivo, avalie os fornecedores com base nos seus serviços logísticos e na sua capacidade de atendimento.

3. Estabeleça um controle de qualidade

Em um cenário ideal, todos os produtos enviados se encontram em perfeito estado e estão aptos para consumo. Contudo, a realidade das empresas é bem diferente.

Devido à variedade de matérias-primas utilizadas em restaurantes e lanchonetes, é necessário criar formas de avaliação distintas. Os itens processados, por exemplo, devem:

  • estar dentro do prazo de validade;
  • não ter sofrido danos durante o transporte;
  • ser transportados em compartimentos seguros;
  • ser entregues de acordo com a quantidade ou peso exigido.

Já os alimentos frescos, como frutas e legumes, estão sujeitos à inspeção de qualidade, peso, maturação e origem.

Mais do que contratar o fornecedor ideal, é necessário desenvolver os seus parceiros para expandir a sua capacidade de atendimento e a qualificação exigida para se destacar no mercado.

Ainda que a utilização do instrumento de avaliação de fornecedores tenha potencial para se tornar uma atividade complexa, a sua importância para os resultados da empresa não pode ser deixada de lado.

Se você quer ter acesso a mais conteúdos como o que acabou de ler, basta seguir as nossas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter e Linkedin.