Assim como todo bom empresário, você deseja descobrir se seus investimentos têm gerado lucro? Administrar uma franquia e impulsionar resultados contínuos pede que haja constante controle sobre o retorno que os investimentos feitos geram. Para fazer isso, por sua vez, é fundamental saber o que é ROI.

Return of Investment, o inglês que origina a sigla ROI, significa, para nós, Retorno de Investimento. Ele é uma métrica amplamente utilizada por empresas — especialmente franquias — para que seja possível mensurar de forma prática o sucesso dos investimentos feitos em seus processos.

Se você deseja entender ainda mais sobre o ROI e aprender a calculá-lo, a fim de otimizar os resultados de seu negócio, não deixe de ler este post!

O que é ROI?

Em definição, ROI é um indicador que permite às empresas mensurar processos, qualidade, gestões de marketing e mudanças e muito mais. Ele atua por meio da análise da viabilidade dos investimentos — independentemente de seu tipo. Também é possível, por meio de seu cálculo, definir os valores a serem aplicados em função do tempo de investimento.

Em suma — e de forma simplificada —, calcular o ROI de um processo significa mensurar o quão lucrativo ele será em um determinado período de tempo. Se o resultado for positivo em relação às necessidades de sua empresa, isso significa que o investimento é uma boa escolha. Caso contrário, é preciso reavaliar a decisão. Para saber como aproveitar esse conhecimento em uma franquia continue acompanhando nossa explicação!

Como funciona o retorno sobre investimento na realidade de uma franquia?

Além de todos os fatores envolvidos no cálculo do retorno sobre investimento em uma empresa, as franquias dependem do cálculo da taxa de franquia e de demais elementos para isso. Portanto, há mais a saber sobre ROI em uma franquia do que o imaginado — e ele pode auxiliar na decisão, até mesmo, da aquisição ou não de um empreendimento. Caso a franquia já tenha sido comprada, ele ajudará na tomada de decisões para a rentabilidade do negócio.

Taxa de franquia e capital de giro

Quem deseja adquirir ou já possui uma franquia sabe que a taxa de franquia é o valor a ser pago para que os direitos de uso da marca sejam garantidos. Antes mesmo de calcular o ROI, é primordial que o empreendedor compreenda se a taxa de crescimento da marca é ou não lucrativa e compensa — segundo previsões advindas de pesquisas e conhecimentos de empreendedorismo.

Gestão e prazo de retorno

Não é surpresa que a dedicação do gestor no sucesso da franquia faz toda a diferença nos resultados obtidos. Contudo, mesmo os líderes mais dedicados devem ter paciência e esperar o tempo certo para visualizar, na prática, os resultados de seus esforços. Nas franquias, costuma-se falar em longo prazo no que diz respeito a bons retornos.

Por isso, é essencial que o gestor esteja a par da porcentagem esperada de lucro após alguns anos de operação — e é aqui que entra o cálculo do ROI na realidade de uma franquia e em um determinado prazo. Conhecer essas informações e dados sobre capital de giro, que será explicado a seguir, também é algo imprescindível para as empresas.

Com todas essas informações em mãos, será possível realmente aproveitar todos os benefícios que o cálculo do ROI tem a oferecer.

Qual é a importância de acompanhar o ROI no negócio?

Se utilizado da maneira correta — e como já foi possível perceber —, o ROI atuará como uma base segura antes, durante e depois das aplicações feitas pela franquia. Sem o acompanhamento, análise e mensuração proporcionados por ele, o empreendedor se colocaria sempre em risco em relação aos investimentos efetuados.

De maneira geral, o investimento em franquias pode ser considerado algo delicado, especialmente uma vez que ninguém está imune a imprevistos e decisões que não saem conforme o planejado. Porém, ao ter acesso a formas comprovadas de prever o resultado das escolhas financeiras feitas pela gestão, torna-se mais improvável cometer erros de grande porte.

Entender as fontes de lucro

Além do citado, o cálculo do ROI permite que as franquias entendam de onde está vindo seu lucro. No meio de tantos processos internos e externos, nem sempre as empresas conseguem saber exatamente quais são suas maiores fontes de rentabilidade — e o ROI permite isso.

Identificar os resultados no processo de vendas

Finalmente, estratégias de marketing, gestão de vendas, o desempenho das campanhas e taxas de fidelização de clientes também podem ser impulsionadas pelo cálculo do ROI. Por meio dele, identifica-se se há sucesso nas decisões referentes a esses fatores e quais gargalos precisam ser solucionados.

Como calcular o ROI em uma franquia?

Com acesso a mais informações necessárias para usar o ROI com o maior aproveitamento possível, agora nós vamos entender, na prática, como calculá-lo. Para começar, é preciso entender — além da taxa de franquia, já explicada — alguns termos referentes a seu resultado.

Capital de giro

O capital de giro de uma franquia é o valor mínimo necessário para que a unidade funcione. Quando um investimento é feito, ele precisa levar em consideração o valor que é preciso ter em mãos para pagar funcionários, fornecedores, gerenciar compras e estoque, contas básicas e demais custos específicos do negócio. O capital de giro diz respeito ao montante total de todos esses fatores.

Royalties

Os royalties são pagamentos, geralmente mensais, feitos ao franqueador e em relação ao lucro do negócio. Sua porcentagem é definida previamente e tende a progredir com o tempo, sendo imprescindível ao franqueado conhecer seu valor antes de fechar negócio.

PRI

O PRI (Prazo de Retorno do Investimento), outro termo fundamental para o cálculo do ROI, também deve ser conhecido. Ele pode ser obtido por meio do cálculo do valor do investimento total dividido pelo lucro líquido esperado. Em geral, um bom PRI varia de 24 a 36 meses, mas isso depende das especificidades de cada empreendimento.

Fórmula do ROI

Unindo os valores da taxa de franquia, do capital de giro do negócio, do PRI e dos royalties, é hora de aplicá-los na fórmula do ROI e conferir qual será o retorno esperado em relação a um investimento:

ROI = (R – C / C), sendo “R” o resultado das vendas (a receita do negócio) e “C” o investimento inicial, ou seja, a junção de todos os custos referentes às taxas citadas — que permitem a viabilidade do negócio e do investimento.

Em si, o cálculo do ROI é bastante simples. Porém, na prática — e na realidade das franquias —, ele envolve muito mais do que apenas duas variáveis (Receita e Custos). Para saber, de verdade, qual é o ROI de um investimento feito em uma franquia, é preciso fazer estimativas, levando em consideração o pagamento de royalties, taxas de franquia, capital de giro, PRI e muito mais.

A partir daí, com o montante que resta em mãos, analisa-se a receita do negócio — bruta e líquida — e descobre-se o retorno de um investimento pretendido. É fundamental estudar e pesquisar muito antes de calcular o retorno dos investimentos feitos em sua franquia.

As considerações acima deixam claro que aprender boas práticas de gestão é primordial nesse momento, bem como conhecer o segmento de seu negócio e os resultados de outras redes envolvidas no processo. Somente assim o uso do ROI será bem aplicado.

Tendo em mente que uma gestão de franquias eficiente é fundamental para entender, na prática, o que é ROI e usá-lo da forma correta, não deixe de aplicar os conhecimentos adquiridos, aprofundar-se no universo da franquia escolhida, e, com muito estudo e conhecimento em mãos, alavancar os resultados de sua empresa!