O sistema de franquias tem se tornado cada vez mais relevante na economia, principalmente por transformar o sonho de ser empreendedor em uma realidade. Esse é um atrativo para franqueador e franqueado, pois propicia uma oportunidade de criar negócio com baixo investimento e consolidar a marca.

Esse tipo de rede de lojas tem a vantagem de aumentar as chances de sucesso, já que os riscos de erros foram minimizados em um modelo que já foi testado e aprimorado. Contudo, mesmo com as chances de ser bem-sucedido, ainda há a necessidade de encontrar a franquia ideal, que seja compatível com o seu perfil profissional e com o seu orçamento.

Para facilitar a sua tomada de decisão criamos este conteúdo que explora o conceito e os elementos desse tipo de empreendimento. Confira!

Quem é o franqueador?

É importante ter clareza dos papéis de cada ente que entra em um sistema de franquia. Em termos simples, o franqueador é a pessoa jurídica que detém os direitos de uma marca ou patente e que formaliza um modelo, com o intuito de realizar a sua cessão a outros empreendedores.

Obrigações e direitos

Como o criador do negócio, o franqueador investiu recursos para tornar a franquia uma realidade e com a sua comercialização passa a ter direito a receber uma remuneração. Nesse caso, há o recebimento da taxa de franquia, que é um valor fixo cobrado uma única vez para o ingresso na rede.

Já os royalties são cobrados mensalmente e correspondem a um percentual que varia entre 5% e 10% do faturamento bruto obtido pelo franqueado. No franchising, a gestão de toda a rede cabe ao franqueador, que deve desenvolver um planejamento detalhado englobando:

  • avaliação do negócio;
  • estratégia de marketing;
  • gestão do fundo de propaganda;
  • estudo de viabilidade econômica; e
  • potenciais riscos de constituir uma empresa desse tipo.

Cada um desses aspectos deve ser avaliado sobre o ponto de vista geográfico, o perfil do consumidor em cada localidade e a disponibilidade de parceiros. Falando disso, o franqueador pode optar por ser o fornecedor único de toda a rede, o que garante a exclusividade do abastecimento. Ou pode selecionar um grupo de fornecedores homologados que oferecem desde insumos até serviços de arquitetura.

Quem é o franqueado?

O franqueado representa a pessoa física ou jurídica que participa da rede de franquias, por meio de um contrato de cessão de direito de uso da marca ou patente. Para essa figura há comprometimento de seguir o modelo de negócio no que se refere aos produtos, à padronização do estabelecimento e ao pagamento de todas as taxas.

Obrigações e direitos

O franqueado passa a ser responsável pela gestão da sua unidade, das pessoas e dos resultados financeiros. Contudo, essa não é uma atividade isolada, pois o franqueado tem direito ao suporte oferecido pelo franqueador para gerenciar o negócio e reproduzir o modelo já consolidado.

Além da busca por um investimento com rentabilidade atraente, é importante que o interessado tenha as competências e conhecimentos necessários para manter a operação em pleno funcionamento. Assim, a marca se fortalece possibilitando que franqueador e franqueado colham os frutos de seu trabalho.

Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, não se preocupe, nós enviamos informações adicionais para você. Basta assinar a nossa newsletter agora mesmo!